Seguidores

quinta-feira, setembro 15, 2011

Blogagem Coletiva Fases da Vida - Morte


Essa postagem faz parte da Blogagem Coletiva Fases da Vida proposta pelas amigas: Rosélia, Rute e Gina, dos blogs...





Há algum tempo atrás, lí um livro que comparava a vida a uma viagem de trem. Uma leitura extremamente interessante, quando bem interpretada. Isso mesmo, a vida não passa de uma viagem de trem, cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas agradáveis em alguns embarques e grandes tristezas em outros. Quando nascemos, entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas que, julgamos, estarão sempre nessa viagem conosco: nossos pais. Infelizmente, isso não é verdade; em alguma estação eles descerão e nos deixarão órfãos de seu carinho, amizade e companhia insubstituível. Mas isso não impede que, durante a viagem, pessoas interessantes e que virão a ser super especiais para nós, embarquem. Chegam nossos irmãos, amigos e amores maravilhosos. Muitas pessoas tomam esse trem, apenas a passeio; outros encontrarão nessa viagem somente tristezas; ainda outros circularão pelo trem, prontos a ajudar a quem precisa. Muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos passam por ele de uma forma que, quando desocupam seu assento, nem sequer percebe. Curioso é constatar que alguns passageiros, que nos são tão caros,acomodam-se em vagões diferentes do nossos; portanto, somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante ele, atravessemos, com grande dificuldade nosso vagão e cheguemos até eles... Só que, infelizmente, jamais poderemos sentar a seu lado, pois já terá alguém ocupando aquele lugar. Não importa, é assim a viagem, cheia de atropelos, sonhos,fantasias, esperas, despedidas... porém jamais retornos. Façamos essa viagem, então, da melhor maneira possível, tentando nos relacionar bem com todos os passageiros, procurando, em cada um deles, o que tiverem de melhor. Lembrando, sempre que, em algum momento do trajeto, eles poderão fraquejar e, provavelmente, precisaremos entender isso, porque nós também fraquejaremos muitas vezes e, com certeza, haverá alguém que nos entenderá. O grande mistério, afinal, é que jamais saberemos em qual parada desceremos, muito menos nossos companheiros, nem mesmo aquele que está sentado ao nosso lado. Eu fico pensando, se, quando descer desse trem, sentirei saudades. Acredito que sim. Separar-me de alguns amigos que fiz nele será, no mínimo dolorido, deixar meus filhos continuarem a viagem sozinhos, com certeza será muito triste, mas me agarro na esperança que, em algum momento, estarei na estação principal e terei a grande emoção de vê-los chegar com uma bagagem que não tinham quando embarcaram. E o que vai me deixar feliz, será pensar que eu colaborei para que ela tenha crescido e se tornado valiosa. Como você não sabe em qual estação ficará, faça com que a sua estada nesse trem, seja tranquila,que tenha valido a pena e que, quando chegar a hora de desembarcarmos, o nosso lugar vazio traga saudades e boas recordações para aqueles que prosseguirem a viagem.
(Silvana D
uboc)



Querido e saudoso irmão, você desceu do trem, deixou saudades eternas e boas recordações, me deixou prosseguindo a viagem sozinha, qualquer dia, numa estação dessas da vida, desembarcarei e nos encontraremos...
Termino, com um enorme aperto no peito...Uffa!


28 comentários:

  1. Emocionante o texto da Silvana, lindo e tua conclusão, arrepiou! beijos,chica lindo dia!

    ResponderExcluir
  2. Querida Dora
    "...um ramo de jasmins todo orvalhado"...
    (Amara)

    Eu gosto muito de andar de trem... gostei do comparativo que fez... perfeito!!!
    Trem dá uma impressão... sensação... de infinito... o próprio percurso nos indica isso...
    Também o trem da minha vida foi desembarcando passageiros desde os meus 16 anos... avó... avôs... tios... primos... sobrinha... a cada desembarque abraços e despedidas aconchegantes... dolorosas... mas era a hora do desembarque deles...
    Fui sofrendo... perdendo... amadurecendo... Enfim... continuando a minha viagem... sozinha e sem o meu papai que foi o meu último desembarque e que me deixa, como vc, sem palavras... e com lágrimas no coração até hoje...

    "Simpatia são dois galhos
    Banhados de bons orvalhos"...
    (Ieda)
    Um maravilhoso mês de setembro, repleto de gotículas de orvalho!!!
    Bjm de coração a coração pra VC...

    http://espiritual-idade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Dora, que belo texto!
    Nunca tinha pensado por esse lado, mas é bem isso mesmo. Perdemos pessoas queridas, mas logo as reencontraremos na próxima estação!

    Parabéns pela participação :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Dora, que texto lindo. Estou tão sensível que estou em prantos. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Dora Regina, que bacana você ter postado sobre esse trem. Eu já tinha recebido essa história em e-mail, com fotos lindas e eu não o guardei e graças a vc,, pude reler com aquelas imagens tão bonitas, dando a sensação de estar realmente nesse trem. Ainda um dia desses, na reunião de Liturgia o que dirigia essa reunião contou essa mesma história e eu disse: Eu heim, não vou descer em estação nenhuma eu sou a maquinista. Foi risada geral. Mas é muito real e positiva a comparação com a viagem de trem. Parabéns! Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Dora, cheguei aqui e devagarinho embarquei nesse trem de emoção.
    Um dia também desembarcarei e sei que sentirei/sentirão saudades!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. DORA que lindo e verdadeiro texto brilhante e muito interesante texto,uma linda forma de homenagear aos que findaram sua viagem e desceram do trem com sua missão cumprida,
    amiga a viagem nem sempre decorre com se imagina
    mas sim exatamente como estava escrito que seria
    só devemos compreender agradecer e continuar
    até que chegue nosso dia do desembarque
    grata por compartilhar este presioso aprendizado bjs marlene

    ResponderExcluir
  8. Dora,
    Já conhecia esse texto e veio bem de encontro ao dia de hoje, que refletimos sobre essa viagem da vida.
    Você acabou me fazendo ver que, sem querer, escolhi a primeira foto do meu post como uma estação de trem, mas não cheguei a fazer esse link, a abordagem foi outra.
    Seu irmão ficou em você nas memórias, nas atitudes, nas boas lembranças e um dia estarão juntos, não é maravilhoso?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Dora

    Decerto o trem passou e eu não estava lá para manifestar-te o meu carinho.
    Tomaste uma história bem cinhecida de nós para nos acordares.
    Obrigado, Amiga. Nem sei se ainda continuo no trem.

    Beijos
    SOL

    ResponderExcluir
  10. Olá querida Dora!
    Essa historia do trem, embarque e desembarque, é muito emocionante! Eu já conhecia esta história à mais de dois anos. A recebi no meu correio eltrónico e a guardei! Tu escolhes-te um bom texto para que os leitores possam ler e refletir sobre o natural da vida!

    Com muito carinho um grande beijo.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Dora!Que lindo texto, realmente a nossa vida é uma viagem, e cabe a nós fazermos com que as paisagens que observamos sejam belas e consigamos dar valor a elas. A conclusão foi linda e tocante, com muita emoção.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Dora!
    Que maravilha de post!
    Embarcar neste trem é um previlégio e devemos fazer desta viagem a melhor possível. As despedidas são inevitáveis e cheias de emoção!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. BOA NOITE
    DORA
    ESTOU CHEGANDO AQUI PARA TE FAZER UMA VISITA PARABÉNS PELO BELO BLOG. E UMA HOMENAGEM AO TEU QUERIDO IRMÃO. QDO SENTI SAUDADE DELE FAÇA UMA ORAÇÃO QUE ELE RECEBERÁ COMO UM ABRAÇO.
    DE VC ME PERMITIR EU GOSTARIA DE VOLTAR NOVAMENTE. QDO PUDER ISSO SE QUISER ME FAÇA UMA VISITA. FICAREI SUPER FELIZ. UM ABRAÇO FRATERNO. BRISA

    ResponderExcluir
  14. Oi Dora,
    muito lindo esse texto.
    Conheço em apresentação de powerpoint e nunca mais esqueci, desde que li. Perfeita a conotação da vida com um viagem de trem.
    Muito bonita a homenagem a seu irmão.
    Beijo além-mar.
    Rute

    ResponderExcluir
  15. Há uma estação para todos nós!
    "Nascer, morrer, renascer ainda e progredir continuamente ESTA É A LEI"
    Sigamos em frente!!!Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá, Dora!

    Essa comparação da vida e da morte com o trem é maravilhosa. Nos faz entender melhor nossa caminhada, e o fim dela... adorei.
    Pena que sofremos tanto quando nossos queridos desembarcam, né?
    Mas, façamos o que diz a mensagem: vivamos de tal modo que, na nossa partida, sintam nossa falta...

    Um grande abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  17. Que a Paz e o Amor estejam sempre presente em sua vida Sinta o que você diz...
    Com carinho! Diz o que você pensa. Com esperança! Pense no que você faz.
    com fé! Faça o que você deve fazer. Com muito AMOR. Sabe..
    Eu ganho força,coragem e confiança E me sinto Feliz Através de cada mensagem que
    VOCÊ me envia Continue me abençoando com seu carinho OBRIGADA DE CORAÇÃO
    Beijinhos com muito carinho.
    Evanir
    Texto comovente minha amiga !!

    ResponderExcluir
  18. Dora, esse texto é maravilhoso. E vc coloca uma coisa q acredito ser essencial, aprendermos a nos relacionar bem com aqueles q sobe no trem conosco. E outra questão é, os filhos são um emprestimo de Deus, portanto, não nos pertence e devem fazer a sua própria viagem. O fato é q tudo continua, só q de uma forma diferente. Muita paz!

    ResponderExcluir
  19. Me emocionei com seu texto e principalmente quando cheguei ao final...
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  20. Um texto lindo que embora já conhecesse adoro sempre relê-lo. Ao longo da vida o nosso trem vai parando em muitas estações, vão entrando e saindo pessoas no nosso comboio, até que chega o dia de sermos nós a sair pois chegamos ao final da linha, à estação terminal. É o comboio da vida.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  21. Dora,muito lindo o texto..hoje colocamos o pap do cabide...bom final de semana...bjs

    ResponderExcluir
  22. Dora,

    Eu passei aqui antes, li o texto, mas não comentei.
    Não participei dessa fase da blogagem, mas estou visitandos os blogs amigos e comentando.
    Eu gostei muito desse texto que compara a vida com uma viagem de trem. Realmente, uma linda comparação.
    Quanto ao seu irmão, imagino a dor que sente, pois ele lhe deixou muito novo. Mas ele está na glória, intercedendo por você. Ele apenas desceu na estação primeiro.
    Tenha uma linda semana. Beijos

    ResponderExcluir
  23. Já estou seguindo seu blog pelo Google friend conect, tem um belo conteúdo, convido a conhecer meu blog: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/ e também seguir-me pelo Google friend. Abraço

    ResponderExcluir
  24. Uma semana de paz que Deus abençoe
    poderosamente sua vida.
    Agradeço seu carinho e sua amizade.
    Que eu possa deixar somente
    amor por onde passar.
    beijos feliz semana.
    Evanir

    ResponderExcluir
  25. Dora,que beleza de msg!Nesse trem muitas histórias e a analogia ficou perfeita!Sinto imensamente por seu irmao,tão novo!São anjos que vao embora mais cedo!Lindo relato!Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  26. Olá Dora,
    Vim agradecer pelo seu carinho lá nos registros de meus filhotes e vejo este post tão cheio de sentimentos,deixando-me também muito comovida e emocionada.Sinto pelo seu irmão.
    Abraços,

    ResponderExcluir
  27. Oi Dora, lindo o texto. Quantas pessoas na nossa vida que desce do trem e deixa uma saudade forte no peito da gente. Como (EU)conheço essa saudade!
    Desejo uma ótima quinta-feira com final de semana maravilhoso. Bjs!
    Smareis

    ResponderExcluir
  28. Olá, Dora
    Este texto de Silvana Duboc é muito bonito e emocionante.

    Linda a homenagem a seu irmão.

    Que a Primavera, além das flores, lhe traga uma chuva de benções.

    Beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Fique a vontade para voltar outras vezes.
Para mim será sempre uma alegria renovada.